"Amo a vida e espero que cumprida não seja breve, que intensamente seja sentida e leve, até que me leve."

terça-feira

Não gasto e não acabo?

Alguns se fazem esquisitos, outros sofisticados, outros superinteligentes. Eu me faço calado, assustado, ingênuo.
Alguns falam decorado, falam engraçado, falam de improviso. Eu falo o suficiente, o eficiente, e isso pode ser bem menos que um ‘bom dia’.
Alguns se vestem coloridos, outros engomados, outros desinibidos. Eu me visto inotável, imperceptível, quase que invisível.
Alguns riem gargalhos, outros esgoelos, outros infinitos. Eu sorrio, simplesmente. E disfarço.
Alguns correm estabanados, outros pulam desgovernados, outros desfilam a passos largos. Eu caminho objetivamente, calculado.

Eu os observo enquanto brincam, se divertem, se embriagam, se felicitam. E curto minha incompatibilidade, minha anti-sociedade.

Na verdade se trata da minha auto-sociedade.
Me relaciono bem comigo mesmo, com meus pensamentos, sofrimentos, e outros entos.

Afinal, nunca serei como eles. Me faltam pernas, braços e cabeças suficientes para tanto. Por isso me conservo. Não gasto e não acabo.
Não gasto e não acabo.
Não gasto e não acabo?
Não gasto e acabo sozinho.
Gasto e acabo sozinho.
Acabo sozinho.

Bjos bjos!
#tamojunto ?
@pipe_menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário