"Amo a vida e espero que cumprida não seja breve, que intensamente seja sentida e leve, até que me leve."

sábado

Meu abrigo

Mais uma vez volto a te encontrar
Você vem chegando mais perto pra me abraçar
Estou em casa, em meu abrigo, meu lugar
Pra outra vez fugir do medo e em seus braços recuperar a felicidade
Não quero mais voar sem rumo, cair no mundo
E destruir um sonho lindo, o amor mais puro entre você e eu
A minha vida não é nada, é uma estrada sem chegada
Meu horizonte é você
Eu voltei, não quero mais fugir
Levantei, não me deixe cair
Não desisti do teu amor...

quarta-feira

Apaguei

Acordei inspirado, mas subitamente as ideias sumiram
Ironicamente se contraíram, se esconderam
Acordei suspirado por um sonho aflitivo
Um incômodo auditivo, um tormento
Acordei entusiasmado pra falar com o mundo
Mas me percebi mudo, ou no mínimo afônico
Acordei musicado por tons divertidos
Sons coloridos que logo se foram

Acordei com destinos que ao menos se abriram e já se fecharam
Acordei com instintos que me destruíram, arruinaram
Acordei com o fogo de poucos instantes, embalado
Acordei desamparado
Acordei desesperado
Acordei desalmado
Acordei mal amado
Acordei atrasado
Acordei armado
E apaguei.


________________________________________________________________________________

Hoje o salve vai para Adolf Hitler, Kurt Cobain, Vicent Van Gogh, Santos Dumont, Getúlio Vargas, Cleópatra, Nero, Judas Iscariotes e o carinha lá da minha rua que pulou da laje com a corda no pescoço. Coitado.

Bjos bjos!
#tamojunto
@__felipemenezes

Nosso quintal

É só me sentar com eles que volto a ser criança. Dá vontade de andar de bicicleta, brincar de balão d’água, ralar o joelho no asfalto, fazer guerra de mamona.

É sempre uma conversa descontraída, um papo dividido, democrático. Todos são iguais e têm o mesmo valor, apesar das diferenças, peculiaridades.

Há quem faça o tipo quieto e observador, absorve bem as ideias, comenta só o necessário, concorda ou discorda. Há quem faça o tipo tirador de sarro, piadinhas improvisadas. No fim todos caem às gargalhadas.

Falamos de futebol, de trabalho, de estudos, de sonhos, de amores.

É na calçada que a gente relembra a vida, pois a rua era o nosso quintal. Mais que isso, era nosso palco, nosso estádio.

Nossas pegadas ainda estão ali, nossas marcas. Dá pra ver as sombras da correria... de lá pra cá, daqui pra lá... E se fechar os olhos posso ouvir nossa alegria, nossa bagunça, as vozes mais agudas, mas um tanto quanto inconfundíveis.

Éramos nós, era tudo nosso.

Quase morro de saudade...

Todos os dias, em cada passo em nosso estádio, sinto nossa infância. Me sinto aos sete anos, aos oito, aos nove... Volto aos mais irresponsáveis e saborosos anos da minha vida. E mesmo que sozinho em nosso palco, nos ovaciono, nos aplaudo, nos idolatro. Porque construímos muito mais do que imaginamos. Construímos algo muito maior que o maior edifício do mundo, muito maior que a muralha da China, maior até que a própria China, maior que o mundo: a verdadeira amizade.

O lema é “Nascemos Juntos, Vivemos Juntos”, mesmo que distantes. E podem ter certeza: quando morrermos, brincaremos novamente juntos em um novo quintal.

Um salve pra Família Evolução.

terça-feira

MAIS OU MENOS EU

Eu queria ser mais simpático, mais descolado, mais atlético, mais estético, mais ético, mais político, mais crítico, mais bonito, mais culto, mais engraçado, mais livre, mais sortudo, mais disciplinado.

Eu queria ser menos estúpido, menos incoerente, menos desventurado, menos feio, menos desformatado, menos cético, menos coloquial, menos pobre, menos sensível, menos ansioso, menos apavorado.

Eu queria ser mais rico, mais social, mais representativo, mais racional, mais radical, mais corajoso, mais erudito, mais popular.

Eu queria ser menos bobo, menos tolo, menos sentimental, menos pessimista, menos deprimido, menos imprudente, menos ilegal.

Eu queria ser mais satisfeito e menos exigente.
Eu queria ser mais ou menos eu.



sábado

Vazio

Eu não sei o que pode acontecer
Mas eu vou me entregar todo a você
Vou fechar os meus olhos e saltar
No infinito escondido em seu olhar
Me livrar desse mundo e curtir
Um sentimento profundo e puro em mim
Um sabor doce e a sensação
De sorrir e chorar de emoção

A cada passo em sua direção
Minhas pernas se firmam e meu coração
Se derrama inteiro ao te encontrar
Pra um momento intenso eternizar
E jamais da memória apagará
Todo o tempo ao seu lado, em meu lugar
Como um pássaro sem poder voar
Sou vazio se não puder te amar

...


sexta-feira

Sala Vermelha




Não se dispara diante da benção do desabafo do inocente

Não intolere, não leve, se cegue da injustiça, se negue

Confusão entre mundos distintos, entre muitos espíritos, bem e o mal

Não sabe se é cristo, calisto, distúrbio, loucura, mentira ou real


O ferro oco injetou na cabeça de doze futuros o fim, o tchau

Da sala vermelha os gritos ecoam, permeiam em nosso quintal

Do Realengo aos cantos do mundo, as lágrimas atravessaram o céu

Estilhou o afeto, insulto, inquieto, friamente cruel


Restou a saudade... restou...

quinta-feira

IRRITADO!!!



O trânsito me irrita.
Na verdade o trânsito é o que mais me irrita.
Afinal, o calor me irrita também. Me deixa suado, e suor me irrita.
Mas não dá pra escolher entre calor e frio.
Primeiro, porque não tenho esse poder.
Segundo, porque o frio me irrita também. Os lábios ressecam, e isso me irrita muito.
Pior é quando chove, fico irritado! A chuva me molha, e ficar molhado me irrita.
O sol me irrita também. Queima a pele, me deixa vermelho, ofusca as vistas... muito irritante!
A lua não me irrita, a não ser quando está crescente ou minguante. Cheia não me incomoda, apenas irrita.
Pássaros me irritam.
Cachorros também.
Gatos não me irritariam se não tivessem tanto pêlo, tanto bigode, tanto miado, tanto jeito de gato. Mas irritam.
Acho que todos os animais me irritam.
Acho que tudo me irrita.
O nada também me irrita.
Refiro-me ao vazio, ao tédio, ao ócio. Isso tudo é muito irritante.
Só não é pior do que ter muitas coisas a fazer.
E multidão, então? IRRITANTÍSSIMO!
Quando cantam ou gritam a mesma coisa é pior ainda.
Me lembra coral, e coral é superirritante! Várias vozes cantando a mesma coisa... pra que?
Uma já é irritante o bastante! Pior ainda se for a minha... muito iritante!!!!
Só não é pior do que meu rosto, minhas expressões, meus cabelos e meu corpo todo!!!
Cara, quanta irritância! Eu sou muito irritante...
Que Deus me livre de mim mesmo antes que eu me irrite com ele também.