"Amo a vida e espero que cumprida não seja breve, que intensamente seja sentida e leve, até que me leve."

terça-feira

Loucura

É loucura julgar a loucura existente.

Exprimir que certas ações são testemunhas eminentes da loucura, é loucura!

É insano pensar que quem se banha em um chafariz é alienado.

“Absurdo!” Alguém diz, espantado.


O que me espanta é cogitarem que saltar do alto de um prédio com uma corda amarrada à garganta seja loucura... De jeito nenhum!

É unicamente uma maneira de esquivar-se definitivamente da demência do nosso cotidiano estúpido.


Loucura é exclusiva, é pessoal, é intransferível.

É indiagnosticável, é intocável, indiscutível.

É incomparável, incontrolável, intransponível...

Mas por que me apontar o dedo? A sua loucura não é invisível.

[/Felipe Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário