"Amo a vida e espero que cumprida não seja breve, que intensamente seja sentida e leve, até que me leve."

segunda-feira

Abstenção


To me sentindo trancado, to me sentindo preso, o meu maior desejo é fugir!
To me sentindo estúpido, to me sentindo corrupto, to com receio de impedir...
Que a minha vida acabe...

To me sentindo fraco, to me enxergando opaco, o meu consciente fugiu!
To me ouvindo surdo, to me falando mudo, to respirando fundo pra não cair...

E se eu me levantar...

Pra onde é que eu corro? Pra onde é que eu escorro?
Onde é que me escondo de mim?
Eu vou pedir socorro! Eu vou berrar num choro que eu nem sei o que sentir...

Não sei se é desespero, não sei se é exagero, não sei se é desapego, enfim...
Não sei se me enclausuraram, não sei se me embriagaram, ou injetaram entorpecentes em mim...

Eu vou fechar os olhos, vou entregar o jogo, permanecerei calado aqui...
Podem fechar as portas, eu não quero janelas, não se esqueçam de me cobrir...
Rezem Ave-Marias, vou esperar três dias e tentar ressurgir...
Mas se eu não for mesmo um deus, se eu for apenas eu...
Abstenho-me de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário